.post a img, .post img { width: 685px; height: auto; padding: 0; margin: 0px -40px 0px -40px; border: none; } -->

17 julho 2017

O Amor que te Falta

Jovens, pobres jovens. Falta de amor, compaixão, só querem saber de pegação e deixar o sentimento compartilhado com apenas uma outra pessoa, para compartilhar o corpo com várias outras. E nunca parando, sempre mais e mais, sorrir, beber, sair todos os finais de semanas com amigos numa tarde que de repente já é noite e chega em casa na beira da madrugada, isso quando não vai para casa de amigos continuar bebendo e curtindo, até o nascer do sol.

Até quando não aguentar mais e cair, desmaiar e acabar indo diretamente para um sono intenso, forte e profundo, que nem água fria é capaz de despertar. 4, 6, 10 horas dormindo, sem dar nenhum sinal de vida além de uma forte respiração e altos sons saindo da boca, vulgo ronco.

Amor, se tornou gênero de filme, ficção de adolescente americano no filme que quase ninguém consegue assistir até o final. Romantismo? O que é isso mesmo? É de comer?. Casais, são aqueles que se encontram para curtir a noite de algum rolê com os amigos e beberem até não aguentar mais e terem uma longa e duradoura noite de prazer, até acordar e não lembrar de nada, nem de quem está deitado ao seu lado.

É esse os jovens de hoje? Eu ainda prefiro acreditar e procurar por um amor, um verdadeiro, ainda sou romântico, tanto por gostar quanto pelo meu signo, Libra. Dizem que a vida é cheia de mistérios, aproveitamentos e experimentos, quero aproveitar a minha com sentimentos intensos, verdadeiros, com alguém que corresponde, além de uma longa noite de conversa e lembranças do passado, com amigos verdadeiros, ou os que sobrarem, que dá no mesmo.

Se os jovens de hoje são esses, quero ser considerado velho! O amor que te falta, é aquele que me fortalece e me faz acordar todos os dias com um sorriso no rosto e a determinação nas alturas, só para ver a pessoa que amo, sorrir comigo e a minha presença, pois faço-a feliz e estou feliz com a felicidade dela. São sentimentos verdadeiros, e creio, que um dia isso te fará falta.

14 julho 2017

RESENHA: Descobertas da Adolescência + Entrevista com Autora

Nome: Descobertas da Adolescência
Autora: Danny Pereira
Capítulos: 60
Gênero: Romance Gay/LGBT+
Plataforma: Wattpad
Nota: 9/10

Já falei aqui sobre o volume I desse livro, Descobertas da Adolescência, e tinha dito que sentiria muitas saudades do Victor e do Manuel e de toda história deles. A autora Danny Pereira, resolveu fazer uma continuação dessa linda e encantadora história que fez derramar muitas lagrimas e soltar muitos sorrisos.

Gostaria de dizer que, o II foi tão bom quanto o I, sentimentos profundos e com acontecimentos que parecem reais, pois é a realidade de muitos LGBTQ+ no mundo que vivemos hoje, soube usar bem as palavras e o sentimentalismo em cada capitulo que passou e descreveu com toda sinceridade e detalhes que nos fazia sentir no fundo de nossos corações. Eu não era muito de ler livros, achava chato e nunca cheguei na metade de um capitulo, mas esse me deixou completamente preso a ele, fazendo-me ler 2 a 5 capítulos por dia, por isso demorava tanto de aparecer por lar. Para acumular!

Tive a oportunidade de me aproximar da Danny e saber um pouco da inspiração para esses maravilhosos livros que tinham acontecimentos fictícios que pareciam tão reais. Amor, afeto, medo, compreensão, raiva, todos os sentimentos que são transpassado ao decorrer da história, te faz amar personagens, odiar alguns, ter conhecimento sobre esse mundo e descobrir uma nova maneira de amar.

ENTREVISTA:

A Danny disponibilizou um tempinho para mim e deu uma pequena entrevista, o que nos permite conhecer ela e suas criações melhor e mais aprofundada.

1. Quando estava criando o livro, escrevendo algum capítulo ou decidindo o que ia acontecer, se inspirou em algum acontecimento ou momento que passou/sentiu? É inspirada em alguém ou algum casal?
Bom, na verdade eu tenho amigos gays e sempre quis escrever algo com essa temática, eis então que eu tenho a ideia de criar a história do Manuel e do Victor. Quando eu comecei a escrever não sabia direito o que aconteceria, um capítulo foi levando ao outro, no entanto, não me inspirei em nenhum acontecimento para escreve-los.

2. O final do livro foi muito emocionante, tanto da primeira parte quanto na segunda. Quando terminou de escreve-los, se emocionou muito? E como o publico reagiu?
Com o término do primeiro livro eu não fiquei tão triste, não pensava em dar uma continuidade pra história, resolvi fazer um segundo livro após muitos pedidos de meus leitores. Já o segundo, eu chorei bastante ao escrever - lo, não sabia como terminar a história, e quando pensei naquele final foi bem triste para mim, e assim como eu, o público também se emocionou bastante.

3. Como veio a decisão de escrever uma segunda temporada e continuar uma história emocionante e de profundos sentimentos?
Então, a decisão mesmo foi por conta do público que havia pedido. Não sabia direito sobre como seria, apenas que agora Victor e Manuel teriam 30 anos e seriam casados. Sabia também que com uma nova temporada, teriam que haver novos personagens, novas histórias, novos conflitos... E aos poucos eu fui criando tudo isso.

4. Como sabemos, Descobertas da Adolescência I e II é uma história de um casal gay, que supera o preconceito junto e apesar de muitas barreiras sempre estão juntos. Essas histórias foram baseadas em vida real? Ao decorrer do livro, ajudou algum LGBTQ+ a se descobrir e superar o preconceito diário?
Procurei não escrever sobre algo que eu havia visto, queria que cada detalhe fosse apenas ficção, porém um dos maiores motivos que me incentivou a escrever, foi o fato que eu queria mostrar pra sociedade que ser gay não é errado, muito menos pecado, todos temos sentimentos e o dever de amar quem queremos sem sermos julgados por isso. Sou heterossexual, mas com a história pude entrar um pouco na pele dos personagens e ver como é a sensação de você gostar de alguém do mesmo sexo. E muitos leitores tem me falado que se identificaram com os personagens, e que com meu livro eles puderam entender melhor quem são, e isso me deixa extremamente feliz.

5. Sobre o rumo que suas criações levaram, você aprendeu algo sobre escrever uma temática e saber abordar esse assunto com tranquilidade usando sempre o sentimentalismo? Vai utilizar todo esse conhecimento em alguma outra criação sua?
Bom, no momento estou escrevendo um outro livro chamado "Entre o Amor e a Amizade" que é um conto lésbico, e fala sobre duas amigas que se conhecem desde crianças, ambas são hetero, porém com o tempo elas acabam se apaixonando, e tem que decidir se lutam por esse amor ou ficam juntas e passam a enfrentar o preconceito da sociedade. É uma história muito linda, vale a pena conferir.

Danny também conta que deseja ir para as bancas, com um livro físico, mas não será possível esse ano, talvez fique para o ano que vem. Ainda estou um pouco abalado com o final desse maravilhoso conto, que me fez chorar várias vezes, sorrir muito e também, me descobrir. Espero que tenha esse retorno com vocês também, de felicidade e fortalecimento.

Conheça o Livro clicando aqui

10 julho 2017

Photography: Fotografando Pela Cidade

Sempre amei fotografar, tanto na frente quanto atrás das câmeras, me dá uma sensação de liberdade e mexe com o sentimental da gente quando conseguimos expressar uma frase, uma música ou um sentimento em apenas um clique. Em um grande período de tempo, comecei a organizar o meu feed do instagram e como azul é minha cor favorita, fotografei pensando em vários tons de azul.

Começando pelo céu, arvores, nuvens, qualquer paisagem que tivesse "contato" com o lindo e imenso azul do céu, o que me permitiu a não usar efeitos, apenas fotografar e postar.

Bastante cor e informação, mas nada exclui o imenso azul
que o céu nos apresenta!

Faculdade inacabada em frente ao colégio
Professor Dásio.
Desculpa, mas a minha felicidade não
tem limites
Não importa onde estou, sempre amostrarei
a minha luz.
Por onde vou, levo amor!

Fotografar acalma o coração e nos deixa mais leve. É bom expressar sentimentos e frases. Se libertar é essencial. Não sou fotografo profissional, são fotos amadoras, feitas pela câmera do meu celular e olha, o resultado foi incrível.

Veja mais fotos no meu instagram, quero te ver por lá em.

07 julho 2017

Como Produzir um Bom Conteúdo

Imagem: Kaboompics
Muitas pessoas vem entrando na blogosfera e claro, querem dar o melhor para o seu público e conseguir conquistar um maior a cada conteúdo postado. A produção de conteúdo é de um número enorme a cada minuto que passa, só para ter ideia, cerca de 300 mil conteúdos escritos são postados por hora em todo o Brasil. Eu sei, é grande, mas não é nada impossível. É possível se destacar aos mais de 2,5 milhões de blogs brasileiros, e isso é mais fácil do que imagina.

Quando criei meu primeiro blog, em 2012, consegui me destacar a mais de mil blogueiros que participava do mesmo grupo que eu. Tento apenas 20 postagens, cheguei a ter 2 mil acessos por mês, o que contribuiu bastante para que a minha popularidade na blogosfera subisse e fosse feito a minha marca. Quando iniciei o Blog do Deivy, em 2015, a primeira postagem dele alcançou 100 pessoas de um dia para o outro, sendo que, só divulguei na minha página no Facebook, ou seja, isso foi fruto do que plantei antes.

Há muitas coisas que pode ser feito para construir a sua popularidade na blogosfera e bombar um conteúdo quando postar, então, vamos citar algumas:

1- Tenha calma...

Quantos blogs você já viu sendo excluído porque o dono(a) disse que não dava mais para ela, por se esforçar tanto e não ter tanto reconhecimento quanto "realmente deveria"?

Tem coisas que leva tempo, e tem coisas que o tempo leva, então, vamos manter a concentração e levar bom conteúdo e não em fama, isso é consequência.

Muitos não tem paciência para chegar aonde realmente quer, eu demorei muito para chegar até aqui e agora tenho que aprender a manter, o que é bem difícil mas estamos tentando. Muitas blogueiras famosas levaram mais de 3/4 anos para poder chegar onde estão hoje e é muito difícil mesmo crescer em tão pouco tempo hoje em dia.

Mantenha a calma que vai dar tudo certo!
Imagem: kaboompics

2. Pesquise, pesquise e pesquise muito.

Tem interesse em abordar um assunto/ideia mas não sabe como pôr em prática? Google ajuda. Pesquise sobre o tema, tanto para ter mais informações para ti quanto para complementar a sua postagem e passar mais informações para o seu público. Sem plágio, ok? Todas as informações que pegar, dê os créditos.

Informação é sempre bom, e quanto mais tivermos, mais conhecimento podemos compartilhar.

Quanto tenho duvida sobre algo, procuro saber sobre e consigo produzir uma boa postagem e consigo até outros links para pôr na postagem, o que é bom e fortalece a minha relação com outros blogueiros.
Imagem: Picjumbo

3. Saiba abordar

Que conteúdo vai abordar na postagem? Onde vai divulgar? Que imagens vai utilizar? Tudo da postagem tem que ter uma ligação, mesmo que seja longe, para que o público saiba identificar o que você quer apontar para eles e onde a sua opinião faz sentido, não é mesmo?

A sua opinião vai importar muito na hora de produzir uma postagem, então, trate de explicar o seu ponto de vista e que não seja tão polêmico ou que não seja tão agradável de outras pessoas ler.

Quando escrevi As Flores que Vimos, no O Gabriel Lucas, e Se ache, garota! para a Regiane Ferreira, eles sacaram completamente o que quis dizer e refletir, e é isso que o público quer, te entender, então, deixe claro o que você quer e sabe.

Gostou? Quer mais? Basta acessar o meu Guia para Produção de Conteúdo, ele é gratuito e muito bom para quem precisa desse auxilio.

03 julho 2017

DEBATENDO: Por que Participar de Tags da Blogosfera?

Imagem: KaboomPics
Para quem participa da Blogosfera ou já fez parte algum dia, sabe que sempre rola algumas tags onde as blogueiras(os) respondem e indicam outras para responderem também, assim, uma divulga a outra e todas saem ganhando, para ter conteúdo pro seu blog e ter o mesmo divulgado em outros blogs.

Vamos saber um pouco sobre o beneficio delas para os nossos blogs?

Ok, por que seria legal participar delas?


O que muitas não sabem é que, fazer parte dessas indicações dão muito resultado para o seu blog e pode te ajudar a crescer e ter uma relação com um público maior. Recentemente fui indicado a tag De Blogueiro para Blogueiro e Libster Awards, gerou resultado para mim, pois rendi conteúdo e pude gerar interação nas redes sociais do blog, o que é bem legal.

Além de gerar conteúdo para seu blog, ele será divulgado em outros blogs e assim por diante, conquistará mais seguidores, mais acessos e claro, compartilhar um pouco sobre você e o seu blog com os velhos e novos leitores que conquistou.

As duas tags que participei, gerou para mim 200 acessos durante a semana, sem contar que, fiquei um tempo sem produzir conteúdo e não estava tão presente nele e redes sociais, então, foi um ótimo alcance e caso estivesse mais presente poderia gerar muito mais. É bom participar de tags, mas você tem que produzir um planejamento de conteúdo, para que um carregue o outro e você consiga gerar mais produções pro seu blog, o que é sinônimo de acesso e quem sabe, seguidores fieis.

O que acontece?


Provavelmente, ao conhecer você melhor através da tag ele irá querer saber mais, o que vai despertar a curiosidade de conhecer outras coisas que foram produzidos por ti. Redes Sociais, Postagens etc. irão despertar a curiosidade de saber mais sobre você e do que você é capaz de produzir, e principalmente, o tema que você abordar.

Então, não foque apenas em tags, diversifique e sempre produza aquilo que seu blog realmente aborda!