.post a img, .post img { width: 685px; height: auto; padding: 0; margin: 0px -40px 0px -40px; border: none; } -->

21 abril 2018

Processo criativo para o sucesso

É comum termos brilhantes ideias para ajudar a dar um UP! em nosso blogs, o que é super normal e necessário, mas o processo até chegar a uma conclusão, um projeto que realmente traga resultados e possa ter um incrível planejamento, pode causar um pouco de dor de cabeça, o que não é nada legal! Com o #DeivyTodoDia foi a mesma coisa, o foco principal foi: reativar o público que há tempos estava sendo perdido e algumas das coisas que vai ser citadas logo abaixo foram super necessárias e fundamentais para que tudo isso ocorresse.

Dê significância

Por que lavamos a louça? Porque precisaremos dela mais tarde. Tudo que fazem em seus dias precisa ter um significado maior para que ganhe um animo, motivação e possa pensar sempre que há algo bom a sua espera e você pode se tornar alguém maior, ou melhor, ao conquistar. Pensar no seu futuro será apenas uma expectativa caso não faça valer a pena. Correr atrás desse algo, que possui uma importância sincera e significante por trás será sim, algo muito melhor a se fazer. Foi o que fiz, o aniversário do blog foi a minha inspiração maior neste momento de longos bloqueios criativos e ser blogueiro já estava me cansando por não ter mais algo legal no meu dia-a-dia como antes, e fazer aniversário é sempre motivados para todos nós, né verdade?

Planeje antes e depois de anotar

Sempre que vou anotar alguma estratégia com o blog, escrevo tudo que preciso e quero realizar com ele. O que também é indispensável para qualquer planejamento dentro de qualquer Job com ou sem ele - apesar de que inúmeras coisas necessitam ser planejadas para que saiam perfeitamente bem -. Logo após, procurar sobre cada assunto foi fundamental, assim posso descobrir novas maneiras de trabalhar com cada área e até, desvendar outros meios de comunicação que são mais eficaz que uso normalmente.

Busque referencias de sucesso

Todo mundo já sabe que a maneira que administro o blog é baseada nas pequenas observações que faço na carreira da Anitta, que apesar de ter tido diversos tombos e opiniões contrarias a ela, pôde chegar a um topo gigantesco e conquistar um público que jamais foi crente de ter, e hoje possui a segunda conta do Instagram com mais seguidores no Brasil. E são esses pequenos detalhes que consigo filtrar para a blogosfera que consegui diminuir a minha taxa de rejeição de quase 80% mensais para 50% e isso é incrível. Ainda continuamos tendo acessos pelas publicações do #DeivyTodoDia e cada vez mais emplacando publicações especificas ao meu público-alvo, fazendo diferentes pessoas, com diferentes gostos, se conectarem a somente um local!

Um sonho pequeno e um grande sonho, dá o mesmo trabalho!

É uma frase que venho trazendo muito para o meu dia-a-dia e para todos os projetos. Pensar pequeno pode não ser suficiente para alcançar os seus sonhos. Planejar, desejar e querer algo maior não é somente ambição, fazer valer a pena todo o esforço e querer ser reconhecido por tal, é apenas o desejo de crescer e poder ser alguém maior, algo a mais, uma peça significante dentro do seu segmento. Já dei de cara com muitas barreiras me intitulando como ambicioso, mas jamais precisei passar por cima de ninguém para chegar onde estou, foi apenas trabalho duro e foco nos meus sonhos, o que sempre faço.

19 abril 2018

Você faz o seu público, e ele te segue

Durante esses dias que estive um pouco afastado do blog, ele deu um boom maravilhoso. Fiquei muito feliz, mesmo passando por um momento triste. E 'passeando' um pouco pela internet para poder distrair a cabeça e poder pensar em algo legal pro blog, acabei me esbarrando com algumas entrevistas que grandes influenciadores digitais deram, e palestras que uma boa parte deles fizeram em universidades e rodas de conversa, incluindo algumas da Lorelay Fox, uma Youtuber Drag Queen que admiro e gosto muito, e é sobre isso que precisamos falar:

Por que precisamos nos posicionar?


A blogosfera sempre foi um campo dominado pelas mulheres e assuntos ligados ao 'mundo feminino' - o que é ótimo -, achar referencias sobre quem você é, quer ser e pode se tornar é um pouco difícil em meio a tantos assuntos que contrariam e não nos dão aquilo que realmente procuramos. A 8 anos atrás eu não sabia que existia blogueiros homens, então ficou difícil acreditar que poderia ir para frente e chegar tão longe. Depois conheci o Hugo Gloss, o Lu Sicchierolli, Kadu Dantas e vários outros que serviram de referencias para que eu acreditasse no meu potencial. E foi o que fiz, e consegui. Óbvio, tudo que falei foi apenas um exemplo para o que quero falar realmente com vocês, mas imagina como é difícil, um jovem de mente perturbada entender o que se passa dentro de si e poder viver de maneira saudável e feliz com tantos comentários ignorantes vindo de fora? Sendo que, o seu acesso a esses conteúdos está sendo encoberto pela grande mídia e pessoas que só querem prezar estereótipos superestimados sobre tais pessoas.

Em uma dessas entrevistas, a Lorelay falou que: todos nós somos influenciadores digitais em potencial, mesmo que não queiramos nos enquadrar em um rotulo especifico, mas cada publicação compartilhada, cada conceito debatido dentro de uma roda de amigos, um conselho dado para quem nunca aprendeu, tudo isso pode influenciar alguém a mudar a sua maneira de pensar e se colocar mais no lugar do outro ao sentir vontade de falar algo sem pensar duas vezes. Por isso estou cada vez mais trazendo assuntos Comportamentais aqui, para que possamos sair desta bolha que a internet inventa e trás pessoas frustradas com a realidade em busca da ilusão perfeita que criamos.

O meu papel como influenciador digital dentro dessa internet enorme, que parece não ter fim, é capacitar outros blogueiros e produtores de conteúdo a trabalhar com outras pessoas, entendendo-as, respeitando-as e claro, sabendo que conseguirá alcançar diferentes pessoas, conectará diferentes cabeças e prezará um pensamento entre seus seguidores, leitores e inscritos. E já que temos este poder na mão, é sempre essencial, fundamental e importante prezarmos o respeito ao próximo, o comprometimento com a diversidade e a sabedoria de ter paciência com quem nunca aprendeu.

Influenciadores, vamos nos posicionar em prol da diversidade. Pois antes de ser um bom profissional, precisamos ser boas pessoas. 

15 abril 2018

Qual é o seu horário criativo?

Todos nós passamos por horários altamente criativos e outros que não saem nada, nem a vontade de pensar em algo útil e de qualidade, o famoso bloqueio criativo. O que é super normal, acontece, tem momentos que queremos produzir um blog inteiramente novo e momentos que nem dá vontade de pensar em blog. A verdade é que todos nós possuímos um horário criativo, e quando temos costume de produzir somente neste horário, o resto do nosso dia a nossa mente vai se preocupar com outras coisas mesmo tendo algo importante para fazer no blog.

Eu possuo um horário especifico para conseguir escrever no blog, ou fazer qualquer outra coisa. Até a minha disposição melhora depois deste horário. Tenho amigos que escrevem logo quando o sol nasce, outros quando a lua está indo embora. Todos nós temos costumes e maneiras de agir, a nossa mente entende os nossos momentos mais relaxados e começa a pegar as pequenas inspirações que não somos capazes de absorver durante o decorrer do dia, ou até um certo ponto. E quando paramos, vem a explosão de criatividade.

Descobrir o seu horário criativo 

Pode te ajudar muito em relação a sua produção na internet. Na organização do seu blog. No desenvolvimento de um banco de ideias e de atividades diárias. Durante o seu 'bloqueio criativo temporário' pode concertar os bugs do seu blog, pesquisar sobre o que pode melhorar nele, divulgar um post antigo ou até mesmo, fazer uma lista de vários outros conteúdos para abordar em breve. Aproveitar esse momento para direcionar em outros aspectos pode te livrar de dores de cabeça futuras. Descarregar o tanto de afazeres, pois com certeza, após a produção de conteúdo a sua cabeça pode querer dar uma descansada.

A minha hora criativa sempre foi a partir das 18h, é o horário em que ela dá um surto e me dá bastante animo para que produza algo legal, divertido e bem pensado. Essa postagem aqui está sendo feita as 18:18h. Lodo depois dessa hora, só as 21h para conseguir ter essa criatividade em abundancia quanto no primeiro.

Descubra o seu horário criativo!

Me siga no instagram, @blogdodeivy

13 abril 2018

Ser jovem é fácil, exceto quando é um

Quem nunca ouviu alguém mais velho dizer que jovens tem vida boa e não precisam fazer muito para ser feliz e sempre comparando com a vida de alguém com o dobro da sua idade? Receber diversos exemplos de alguém que se julga está pior na intensão de comparar o seu viver com a de alguém que tem algo de inferior comparado a ti, ser altamente cobrado de se colocar pro alto mesmo não tendo a oportunidade de falar, sendo inferiorizado quando a questão é ter problemas caóticos na cabeça e simplesmente, essas pessoas dizer que os únicos problemas preocupantes é, ter contas para pagar. 

É fácil as pessoas julgarem que a vida de uma pessoa jovem é boa, quando se está mau atualizada sobre o que mais vem afetando uma grande maioria deles, quando não sabe se colocar no lugar do próximo, oferecer um ombro amigo ou simplesmente, entender que, há sim problemas na vida de alguém e isso precisa ser colocado para fora antes que torne-se algo maior. O que geralmente acontece. E quando esses julgamentos acontecem, a pressão psicológica nos afeta numa força que nos faz perder a consciência de quem somos e pra onde vamos dentro de nós mesmos. 

Complicado viver numa sociedade ignorante de conhecimento, onde falta o amor ao próximo, onde as pessoas só olham para o próprio umbigo e coloca-se outros mais ignorantes ainda num pedestal, transformando num santo e o diz intocável, essas pessoas que estão nesse pedestal, só dizem o que os outros querem ouvir, suas afirmações ignorantes, preconceituosas e que não se preocupam com a direção que estamos seguindo fazendo pressão na cabeça de jovens, adolescentes e crianças, doutrinando-as a seguir os próprios caminhos sem nem saber o nome das ruas que passam, a direção que este caminho está sendo seguido, e o pior, com passos indecisos pintados de decisão. Onde a tinta só dilui com altas tempestades. 

É fácil julgarmos a juventude como algo irresponsável, imaturo e ingênuo quando não paramos para ouvi-la, quando queremos manter a nossa ignorância intacta com o medo de estar errado e ser errado, mesmo sabendo disso. Estudar, dar o seu máximo, e mesmo assim ser cobrado números de notas que sequer sabe sobre a sua capacidade de pegar todos os assuntos que mudam de semana para semana. Trabalhar, e ser desvalorizado por pessoas que não sabem sobre o mercado que está posicionado. Manter a saúde mental, e ser taxado como ovelha negra da família.

Ser jovem, é sorrir mesmo sentindo dor e apanhar todos os dias. 

12 abril 2018

'Os Hereges de Santa Cruz', o livro que me encanta!

Título: Os Hereges de Santa Cruz

Autor: Enrique Coimbra

Compre: Amazon

Páginas: 336

Nota: 4.9/5

Sinopse: Três jovens ocultistas odiados pelo bairro e pelas próprias famílias conjuram uma gangue de motoqueiros que alega ser imune à morte por hospedar nefastas entidades que tornam magistas capazes de qualquer coisa — e que esses pesadelos siderais precisam de novos acólitos urgentemente.

A facilidade em fazer chover sem parar, em levantar dos mortos após overdoses de drogas ou de controlar banalmente as ações de pessoas descartadas após sexo, não vem sem cobranças que rasgam cicatrizes sangrentas para lembrar que ainda existem débitos a serem quitados — e que nenhum herege está a fim de pagar.

O livro escrito por um dos meus Youtubers favoritos, o Enrique Coimbra do canal Enrique Sem H, me fez ficar quase um ano procrastinando para que desenvolvesse um psicológico capaz de entender, interpretar e imaginar a história do seu livro que me deu um abalo ao ponto de me deixar com uma respiração ofegante, que é o livro que iremos falar hoje: Os Hereges de Santa Cruz. Logo de cara, tenho muitos elogios, agradecimento e uma única observação para fazer, o que com certeza, não seguirá um caminho pro lado negativo, muito pelo contrário. Eu realmente fixei na obra do Enrique, admirei, me abalei e curtir do inicio ao fim de todos os capítulos. 

Por que tive que preparar o meu psicológico para este livro? Logo nas primeiras páginas você vai dar de cara com palavras pesadas de sentimentos não muito legais, logo após, personagens sendo altamente castigados por terem a coragem de expressar quem são sem dar a mínima para as opiniões alheias - o que ocorre muito até fora do livro -. Todo o contexto do livro, é baseado em assuntos nada superficiais, totalmente fora do que estamos ou estávamos acostumados a ver e a ler e claro, uma liberdade adolescente que, pesa, faz-te sentir e em alguns pontos, querer fechar o livro por abalar tanto a sua capacidade psicológica.

A história inteira é contando a vida de três jovens amigos ocultistas, Écio, Guido e Thaísa, tais que, estudam magia e atividades místicas, o que me chamou mais a atenção ainda por amar assuntos espirituais e admirar todo tipo de magia, seja bom ou não. Envolve muita bebida, rebeldia e tudo aquilo que é oferecido dentro do mundo jovem quando temos uma relação frequente e intima com as ruas da nossa cidade, com o desejo de querer sempre mais, o sufoco de terceiros quando resolve assumir a sua maneira de ser e agir perante a sociedade, o uso sem controle de drogas como a única maneira de se libertar do mundo caótico que vivem.

Apesar de ter pouquíssima idade, pude perfeitamente entender toda proposta do Enrique ao decidir tudo que haveria no livro, tudo que, poderia ser transcrito para que você se coloque no lugar de um adolescente/jovem, de mente perturbada e atormentada por cobranças superestimadas, perspectivas e expectativas falhas e claro, o desejo de se libertar de tudo isso levando pessoas que só queriam ser compreendidas a descobrir o mundo sozinhas, acompanhadas de muitas bebidas baratas, cartelas de cigarro e se for encontrado, drogas, para a ilusão de melhora ser sentida por curtos momentos durante essa jornada.

Nele, pude sentir na pele e entender muitos assuntos que me rodeavam e não traziam contigo o seu conceito, a sua explicação, a sua verdade. Pude sentir o vento fresco nos momentos de liberdade, isso porque todos os detalhes foram muito bem escritos, a história em si está desenvolvida perfeitamente bem, a conversa entre os personagens nos ensina, dão aula, sobre tudo que é tratado no livro e como disse, a única observação que posso fazer é: não leia se não estiver preparado para tudo! cada abalo que senti me fez ter um auto isolamento para poder respirar um pouco, enxugar o suor e não deixar que tudo se torne um trauma. E claro, com a preparação, não tornou. Pois cada palavra é um choque de realidade, escrita numa ficção.

Muitas postagens de Comportamento foram criados a partir das reflexões que tive durante a leitura, que no dia 07 de Maio, fará um ano que adquiri o livro na Amazon. E é quase impossível eu me prender a uma leitura, o livro realmente valeu todo o esforço para ser entendido. Superou as minhas expectativas, e olha, só me deu mais animo ainda a querer mais obras do Enrique.

Enrique Coimbra
Blog: Discípulos de Peter Pan (DDPP)
Canal: Enrique Sem H
Facebook: Enrique Coimbra
Livros: Os Hereges de Santa Cruz, Sobre Garotos que Beijam GarotosUm Gay Suicida em Shangri-la

© Ilustração: Enrique Coimbra